AMAVI - Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí

Rio do Sul- Entre as mais desenvolvidas

quarta, 29 de setembro de 2010

Um indicador elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), coloca Rio do Sul como a 17ª cidade mais desenvolvida de Santa Catarina e a 208ª de todo o país. O ranking, divulgado na última semana, levou em conta dados referentes a indicadores de educação, saúde, renda e emprego – nomeado como IFMD – do ano de 2007.

O índice ficou em 0,8053, e quanto mais próximo de 1,0, melhor é a classificação. A cidade teve uma queda em relação ao mapeamento feito em 2006, quando era a 14ª catarinense mais bem colocada e a 179ª no país. O índice IFMD em 2006 foi de 0,8138.

O mapeamento foi feito em todos os 5.564 municípios brasileiros e das 100 cidades mais desenvolvidas, cinco são de Santa Catarina, duas a menos do que no ano anterior. A melhor colocada é Jaraguá do Sul, que está na 26ª posição, seguida de Itajaí (55º), Blumenau (60º), Brusque (71º) e Águas de Chapecó (77º).

Apesar de ter caído em relação ao levantamento anterior, Rio do Sul mantém-se na frente de municípios catarinenses com maior poder econômico, como São José, Criciúma, Palhoça, Lages e Caçador. Observando a média do IFMD da capital do Alto Vale, o índice é superior ao verificado como média catarinense (0,7938) e também brasileira (0,7478).

Para realizar a pesquisa, foi elaborado o Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM), seguindo métodos através de informações dos Ministérios da Saúde, Educação e Trabalho.

Na saúde foram analisados o número de consultas de pré-natal, óbitos por causas mal definidas e óbitos infantis por causas evitáveis. Na educação o principal foco foi o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que avalia a qualidade da educação e a distorção idade-série, que mede quantos alunos estão atrasados em relação à série que deveria frequentar de acordo com a idade.

Já no trabalho e emprego, as informações foram levantadas de acordo com a taxa de desemprego, o índice de registros do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e o Produto Interno Bruto (PIB), do município.

O método utilizado pela FIRJAM é diferente da base de cálculo elaborada pela Organização das Nações Unidas para conhecer o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Este levantamento é feito apenas a cada 10 anos, quando é realizado o Censo Populacional elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Por isso, a FIRJAN divulga esta nova pesquisa como base comparativa para avaliação do desempenho econômico, saúde e educação de todos os municípios brasileiros.


Com informações da FIRJAN e Jornal Folha de São Paulo (26/9/10)

www.firjan.org.br

Mais notícias

Eventos em Destaque

Consórcios


Acesso Rápido

Próximos aniversários